quarta-feira

Médicos “receitam” livros para crianças com menos de três anos

Leitura em voz alta agora é recomendação oficial da Academia Americana de Pediatria. 
 
Mais do que diversão, a leitura de histórias para os filhos pequenos, especialmente os menores de três anos, agora é "prescrição" médica.
 
Uma nova recomendação da APP (Academia Americana de Pediatria) diz que os médicos devem orientar os pais a lerem em voz alta para os bebês como forma de estimular a linguagem, o desenvolvimento da Alfabetização e o fortalecimento das relações afetivas entre eles.
 
 A mesma orientação deverá ser seguida pelos médicos brasileiros, segundo a SBP (Sociedade Brasileira de Pediatria). “Nas consultas, é fundamental que se faça esse tipo de orientação aos pais. A leitura tem papel fundamental no aprendizado é a base para todos os conhecimentos”, diz Christian Muller, neuropediatra da SBP. 
 
A ênfase dada às crianças pequenas (até três anos) tem uma explicação: os primeiros 36 meses de vida são cruciais para o desenvolvimento do cérebro e de habilidades como falar, aprender e pensa
 
 
Se gostou deste post, subscreva o nosso RSS Feed ou siga no Twitter, para acompanhar as nossas atualizações
 
*

Share/Save/Bookmark

domingo

Cobrador transforma ônibus coletivo em biblioteca itinerante

Surpreso (a)! Como pode ver qualquer pessoa, inclusive você, pode colocar “a mão na massa” e contribuir para a divulgação, por que não, democratização, do acesso ao livro e à leitura no país. Não importa o tamanho nem o alcance de sua contribuição, o importante é que faça algo.

   "Quem anda na linha circular Sobradinho II e Plano Piloto, no Distrito Federal, em Brasília, tem seu caminho encurtado pelas boas histórias que saem dos livros emprestados pelo cobrador Antonio da Conceição Ferreira. Há pelo menos onze anos, ele vem tornando seus passageiros em leitores. Natural do Maranhão, Ferreira desembarcou em Brasília há 21 anos. Vindo de uma família humilde, sempre estudou em escolas públicas e, apesar da falta de incentivo, sempre gostou de ler, um hábito que levou para seu local de trabalho.
 .
Desde 2000, ele trabalha em uma empresa de transporte coletivo e foi quando percebeu o interesse que as pessoas tinham pelo livro que lia no percurso, entre um troco e outro, que surgiu a ideia de criar uma rede de empréstimo. O projeto também foi impulsionado quando uma passageira lhe emprestou “Capitães de Areia”, de Jorge Amado, após perceber seu interesse pela leitura. Batizada de “Cultura no Ônibus”, a iniciativa é um estímulo para formação de novos leitores. Em especial, pelo fato do perfil dos passageiros ser de pessoas de baixa renda, que passam boa parte do tempo na rua.
 

Se gostou deste post, subscreva o nosso RSS Feed ou siga no Twitter, para acompanhar as nossas atualizações
 
*

Share/Save/Bookmark

quinta-feira

Ministério da Saúde lançou nova campanha de amamentação

O ministro da Saúde, Arthur Chioro, lançou às 10h de quinta-feira (7), a nova campanha de aleitamento materno. O lançamento integra a 22º Semana Mundial de Amamentação, que é comemorada em mais de 170 países no mundo. O evento foi no Auditório Emílio Ribas, no Ministério da Saúde, em Brasília.

A atriz Nívea Stelmann, que está amamentando sua filha de quatro meses, é a madrinha da Semana Mundial de Amamentação (SMAM) de 2014 e também esteve presente na cerimônia.

O lançamento foi transmitido ao vivo pela TV NBR e pelo Blog da Saúde.

Atualizado do Portal Brasil

Se gostou deste post, subscreva o nosso RSS Feed ou siga no Twitter, para acompanhar as nossas atualizações

*

Share/Save/Bookmark

domingo

Prematuros recebem redes e música clássica para acelerar recuperação

Brasília – Bebês prematuros que nascem no Hospital Regional de Santa Maria, região administrativa localizada a 26 quilômetros de Brasília, estão sendo colocados em minirredes de algodão, adaptadas dentro das incubadoras, como uma alternativa para melhorar o conforto. A UTI Neonatal também usa o recurso da música clássica e instrumental como som ambiente para acalmar os recém-nascidos.

De acordo com o supervisor de Enfermagem da UTI Neonatal, Wilian Barbosa, o trabalho é complementar e não chega a ser classificado como tratamento, mas auxilia os bebês que nasceram com menos de 37 semanas no ganho de peso e antecipa a alta médica. “Todas as medidas de conforto que podemos oferecer auxiliam no tratamento”, explicou.

Segundo ele, o bebê colocado na minirrede fica em posição similar à posição intrauterina. A prioridade é dada aos prematuros mais agitados ou mais chorosos e também aos que não contam com o acompanhamento da mãe durante o tratamento (seja por abandono ou por morte após o parto).

Dependendo da aceitação da criança, o período na minirrede pode durar até quatro horas seguidas. Já a música clássica e instrumental é usada durante todo o dia para ajudar a tranquilizar os bebês e só é desligada à noite.

“A maioria das crianças está internada para ganhar peso. E, quanto mais confortável a criança fica, mais peso ela ganha. A criança fica mais calma e isso diminui o tempo de internação”, disse Barbosa.


Se gostou deste post, subscreva o nosso RSS Feed ou siga no Twitter, para acompanhar as nossas atualizações


Share/Save/Bookmark

Por que é muito importante brincar com o seu filho

Ultimamente as crianças são inseridas tão precocemente no universo adulto que uma atividade que vai muito além do aspecto lúdico – a brincadeira – com sua importância fundamental na formação das crianças, vem, praticamente, sendo deixada de lado pelos pais, em uma visão equivocada do que seria “moderno” e do que é, efetivamente, bom e saudável para os seus filhos.
Jogar bola, brincar de dominó, ensinar a andar de bicicleta, empinar pipa, levar no parquinho... não tem nada mais prazeroso do que brincar! E não só pelo prazer, mas também pelo importante papel que a brincadeira tem na formação da criança. "Brincar é fundamental na infância por ser uma das linguagens expressivas do ser humano. Proporciona a comunicação, a descoberta do mundo, a socialização e o desenvolvimento integral", afirma a educadora Adriana Friedmann, autora dos livros A Arte de Brincar e Desenvolvimento da Criança Através do Brincar.

Hoje em dia, porém, o brincar tem perdido espaço e tempo na rotina da criança. Por isso, é cada vez mais necessário que os pais acompanhem as atividades e a incentivem a brincar de forma saudável.

Confira algumas dicas de atividades mais indicadas para cada idade:
- De 0 e 3 anos: a criança pode brincar ao ar livre para descobrir a natureza.
- A partir dos 3 anos, a criança já tem capacidade para participar da escolha dos programas. Converse com o seu filho para saber se ele gostou da atividade.
- De 7 a 10 anos: esportes, passeios e jogos de tabuleiros.
- De 10 e 12 anos, jogos, esportes, brincadeiras, mais independentes. (Discoverykids)
Pense nisso, você que, com certeza, quer o melhor para os seus filhos. Logo, vai depender de você a valorização, por eles, pelos brinquedos e brincadeiras tão saudáveis, lúdicas e educativas, pois, toda a parafernália eletrônica vai ter sua hora e vez.

Se gostou deste post, subscreva o nosso RSS Feed ou siga no Twitter, para acompanhar as nossas atualizações
 
 

Share/Save/Bookmark