quarta-feira

Médicos “receitam” livros para crianças com menos de três anos

Leitura em voz alta agora é recomendação oficial da Academia Americana de Pediatria. 
 
Mais do que diversão, a leitura de histórias para os filhos pequenos, especialmente os menores de três anos, agora é "prescrição" médica.
 
Uma nova recomendação da APP (Academia Americana de Pediatria) diz que os médicos devem orientar os pais a lerem em voz alta para os bebês como forma de estimular a linguagem, o desenvolvimento da Alfabetização e o fortalecimento das relações afetivas entre eles.
 
 A mesma orientação deverá ser seguida pelos médicos brasileiros, segundo a SBP (Sociedade Brasileira de Pediatria). “Nas consultas, é fundamental que se faça esse tipo de orientação aos pais. A leitura tem papel fundamental no aprendizado é a base para todos os conhecimentos”, diz Christian Muller, neuropediatra da SBP. 
 
A ênfase dada às crianças pequenas (até três anos) tem uma explicação: os primeiros 36 meses de vida são cruciais para o desenvolvimento do cérebro e de habilidades como falar, aprender e pensa
 
 
Se gostou deste post, subscreva o nosso RSS Feed ou siga no Twitter, para acompanhar as nossas atualizações
 
*

Share/Save/Bookmark

Nenhum comentário: